Stop multitasking, start monotasking.

foto-post-14Mais um dia cheio de trabalho. Entre as tantas demandas pendentes você precisa terminar o projeto do novo produto e tenta, ao mesmo tempo, finalizar a apresentação dos números da equipe no último trimestre. Ambas as tarefas são importantes e precisam ser feitas… Como lidar com isso?

Em tempos em que é exigido o dinamismo, a pró-atividade e, além disso, um profissional dito multitarefa, nos esquecemos de uma coisa simples: nosso cérebro não foi programado para dar atenção a duas coisas ao mesmo tempo. Você até consegue, por exemplo, conversar ao mesmo tempo que dirige o carro. Mas se o destino não é conhecido por você, provavelmente você vai parar a conversa para se concentrar em quais rotas seguir. E isso é totalmente natural.

Muitas vezes agimos de forma multitask (multitarefas) para não encarar o que achamos que não temos capacidade. Outras vezes é a falta de foco que não nos permite otimizar nossa produção e obter o mais importante de cada tarefa.

Transitamos nossa atenção de uma atividade para outra – o que já gasta muita energia do nosso cérebro – e deixamos de prestar atenção em cada uma, de viver cada situação, de se entregar e focar no que precisa ser feito. De acordo com a neurociência, diante de uma interrupção, o cérebro humano leva cerca de 20 minutos para se concentrar novamente. Isso quer dizer que, embora a habilidade de administrar várias tarefas ao mesmo tempo dê a sensação de que os projetos estão caminhando, a velocidade com a qual as tarefas avançam é lenta.
E é aí que mora o perigo, porque a velocidade necessária para os dias de hoje pode ficar comprometida. Quantas vezes, ao final do dia, você sentiu que não tinha feito nada, embora tenha sido um dia movimentado e cheio de coisas para serem feitas? Nós precisamos dos níveis de concentração lá em cima para realizar tarefas com excelência. Isso é um efeito, provavelmente, da nossa sociedade e do modo como vivemos.

Tudo parece ser urgente. Tudo parece ser para ontem. Quase sempre estamos “disponíveis” e online, para resolver qualquer problema. Será que realmente é necessário fazer tudo ao mesmo tempo?

Vou te contar um segredo: para ser produtivo você não precisa ficar ligado em tudo ao mesmo tempo. Para ser produtivo você deve realizar uma tarefa de cada vez, isso sim.

Pense em formas de automatizar as tarefas para maximizar seu tempo: você deve tornar cada tarefa um hábito. Tudo o que você consegue fazer várias vezes, torna-se automático. Com isso nosso cérebro armazena aquela atividade e você é capaz de realizar outras tarefas automatizadas ao mesmo tempo. Além disso, estipule um tempo para cada atividade, para manter o foco de atenção. Mas lembre-se: isso vale apenas para tarefas em que não são necessárias usar a criatividade.

Escolha as prioridades: saber o que preciso ser feito é essencial. A organização das tarefas diárias e aonde você vai colocar atenção é primordial.  Escolha as informações que são relevantes para a tarefa que será executada. Não é porque somos bombardeados de informação de todos os lados, que devemos absorver tudo. As informações mais importantes vêm primeiro. Elimine o que for apenas curiosidade. Portanto organize-se, priorize, concentre para executar de forma produtiva.

Respire fundo para não fazer duas coisas ao mesmo tempo: você prefere ser como um cão enlouquecido ou como a água fluida, leve, para entregar os resultados? Quando paramos por alguns segundos e respiramos, mandamos uma mensagem ao cérebro. A intenção é realocar os pensamentos e usar este autoconhecimento para agir da melhor forma. Reflita e reveja as prioridades.

A rotina corporativa pode nos induzir a um mundo de urgências, onde a falsa impressão de que podemos e devemos realizar diversas tarefas ao mesmo tempo é o único jeito possível de se conquistar algo.

Mas com algumas dicas e, mais do que isso, com a real mudança de comportamento é possível se conhecer melhor para obter melhor rendimento na entrega dos resultados. Com o autoconhecimento, além de bons números no trabalho, conseguimos aumentar nosso bem-estar.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *