Cérebro lento, provoque a produtividade

Cérebro: o órgão mais importante do sistema nervoso e uma verdadeira máquina de conexões. Envia dezenas de milhares de informações e sinapses para realizarmos as tarefas do dia a dia. No entanto, ele, o cérebro, pode ser um grande sabotador da sua produtividade se você não souber como treiná-lo ou reprogramá-lo para aproveitar o melhor de si.

Sob a ótica da neurociência, é possível dizer que o cérebro não gosta de mudanças e que não está preparado para elas. Por isso, há uma necessidade em ser previsível para produzir. Mas como produzir mais e melhor ficando preso às velhas conexões? Não existe como, é preciso criar novas sinapses para ir além.

Viciado na mesmice. 

Nosso cérebro forma pensamentos e cria sinapses o tempo todo. Mas a nossa tendência é realizar tarefas através de caminhos conhecidos, padrões já armazenados em nosso inconsciente – o que acaba nos tornando repetitivos na forma de pensar e agir. E isso acontece mesmo em situações em que a transformação é exigida, quando a postura e o comportamento precisam ser diferentes.

É quase um vício mesmo. É automático. Somos acostumados a fazer a mesma coisa, sempre. Transformamos tudo em hábito para gastar menos energia da área do córtex pré frontral, responsável pela nossa tomada de decisões. E este fato afeta consequentemente a nossa produtividade quando o momento exige mudança.

Livre-se da repetição.

É muito mais fácil mudar um pensamento do que mudar um comportamento. Mas só mudamos os resultados quando o comportamento também muda. Para alterarmos o comportamento, devemos provocar o pensamento. Não sabe por onde começar? A neurociência é capaz de ampliar a consciência e atualizar nossos mapas mentais para uma nova realidade e, então, aumentamos a produtividade.

Se ampliamos a consciência dos nossos comportamentos automáticos, podemos alterá-los e garantir que eles sejam eficientes, gerando resultados de impacto em nossa eficiência e produtividade.

Resumindo esse papo, a partir do momento que você conecta inconsciente com consciente, quebra um ciclo que hoje deixa sua eficiência mais lenta e ganha em autoconhecimento. Se conhecendo melhor, ganha poder sobre seus pensamentos e comportamentos; mudando seu comportamento, gera novos e melhores resultados.